Não te deixarei morrer, David Crockett


Johan Henrik Andresen tinha catorze anos quando decidiu fugir de casa dos pais, em Föhr, uma das ilhas Frísias, na Dinamarca. Porque se zangou com a severidade do pai ou por qualquer outra razão. (…) alistou-se como grumete no primeiro barco que viu no porto …vários dias depois, deu consigo numa terra estranha,…era o Porto, em Portugal,…pôs-se a chorar e foi assim que o encontrou um armador da cidade. Este levou-o para sua casa…
Depois de teres lido o conto “A Saga” explica o percurso deste jovem marinheiro! Que sensações experimentaste ao constatar que a ficção pode ter sido a realidade…

Anúncios

10 thoughts on “Não te deixarei morrer, David Crockett

  1. Hans (do conto a saga) também tinha 14 anos para ser marinheiro, fugiu de casa porque o pai não o deixava ser marinheiro e fugiu no barco Angus.
    Chegou a uma cidade e Hans teve uma discussão com o capitão do Angus e abandonou o navio.Vagueou 4 dias pela cidade e ao 5 dia encontrou Hoyle que o acolheu e tornou-se chefe dos barcos de Hoyle. Com Hoyle ele satisfez o seu desejo tornando-o capitão.

  2. Johan Henrik fas-nos lembrar a personagem principal do conto “A saga” o Hans. Hans tinha também catorze anos, fugindo de casa dos pais com o sonho de ser marinheiro.
    Este pequeno exerto “Não te deixarei morrer” de David crocket deu-me mais entusiasmo para estudar o o conto “A Saga”.

  3. Johan Henrik Andresen faz-nos lembrar a personagem Hans que, também, fugiu de casa dos pais com apenas 14 anos para ser marinheiro visto que o pai nao o deixava ser… ele deixou Vig. Fugiu num barco chamado Angus, atravessando várias tempestades, navegaram para sul, mas, quando chegaram a uma cidade, zangou-se com o capitão do barco e abandonou o navio.
    Vagueou pela cidade durante quatro dias e no quinto dia foi recolhido por Hoyle, que o ajudou na vida, tornando-se muito rico, constituindo até familia mas no entanto, nunca comprindo o seu sonho de voltar a Vig.
    Ao ver isto semtimos muita emoção.
    Claudia e Patrícia.

  4. Hans fugiu de casa, em Vig, a bordo de um cargueiro inglês chamado “Angus”, para ser marinheiro pois o seu pai queria que ele fosse estudar para Copenhaga, mas este não quis acabando por discutirem.
    Quando este desembarcou numa cidade, zangou-se com o capitão deste e fugiu do navio. Vagueou quatro dias e ao quinto dia foi encontrado por Hoyle que o acolheu e o tratou como seu filho adotivo. Tornou-se um homem da sua confiança e capitão dos seus navios. Quando Hoyle morreu, Hans ficou como seu herdeiro, teve seis filhos(o primeiro morreu), comprou uma quinta na qual construiu uma torre de onde se podia ver o mar. Antes de morrer pediu que construíssem um navio naufragado por cima da sua sepultura passando a ser um dos monumentos mais famosos daquela cidade.
    Esta história é parecida com o excerto acima referido, tirando a conclusão de que esta pode ter sido baseada na de cima, ou seja, na vida real de uma pessoa”Johan Henrik Andresen”, que pode ter sido antepassado de Sophia de Mello Breyner Andresen.
    Este excerto deu-nos vontade de ler o livro todo, despertando a nossa curiosidade.

  5. …No conto “A Saga” o protagonista “Hans” assemelha-se muito a Johan Henrik Andresen… Este também tinha 14 anos anos, quando fugiu da casa dos pais…Este também fugiu num navio…Tal como Johan Henrik Andresen, “Hans” também chegou a uma cidade desconhecida…(Mindelo-Porto).
    A semelhança de “Hans”, Johan Henrik Andresen foi encontrado por um armador da cidade, que o acolheu…
    Tiramos a conclusão de que Sophia de Mello Breyner Andresen baseou-se na história de vida do seu antepassado Johan Henrik Andresen…Para escrever o conto “A Saga”.
    Este excerto deu-nos vontade de ler o livro, “Não te deixarei morrer”.

  6. Desde pequeno que Hans gostaria de ser marinheiro no futuro, mas o pai(Soren), revoltado com o mar, por ter levado os seus dois irmãos, não o deixava. Tiveram uma conversa em que o pai, o informou de que iria estudar leis ou medicina ou engenharia para Copenhaga, decisão essa que Hans não aceitou, iludido pelo sonho de ser marinheiro. Em Agosto desse ano, Hans fugiu de Vig, alistado como grumete no cargueiro inglês Angus.
    Este cargueiro navegou com bom e mau tempo, atravessando as tempestades da Biscaia.
    Chegaram a uma cidade, que Hans amou desde o primeiro momento.
    Antes do dia da partida Hans e o capitão do Angus tiveram uma discussão, de onde resultou a fuga de Hans.
    O rapaz vagueou pela cidade durante quatro dias, até que no quinto, Hoyle, um inglês de coração o encontrou, a chorar e o recolheu.
    Hans ficou a viver com Hoyle, contribuindo nas tarefas de casa. Foi lá que viveu a sua adolescência, dividida entre o cais, o armazém e os barcos.
    O rapaz escreveu para casa, a pedir perdão aos seus pais, mas apenas obteve resposta da mãe que lhe disse que o seu pai não o iria perdoar e que não deveria voltar para casa.
    Depois dessa carta foi assolado, durante a noite, por inúmeros pesadelos, pesadelos esses onde ele não era capaz de atingir a ilha, Vig.
    Passaram-se alguns anos, Hans cresceu e aprendeu a arte de navegar e de comerciar, até que aos 21 anos, o rapaz já era capitão de um navio de Hoyle e homem de confiança do mesmo.
    Hans escreveu de novo para casa, mas obteve sempre a mesma resposta.
    Passado algum tempo, depois de uma das suas viagens Hans, encontrou Hoyle doente, e ficou com ele. Construiu uma grande fortuna pessoal ao longo dos tempos, e começou a enamorar Ana, porque lhe lembrava as mulheres de Vig. Nasceu o primeiro filho, com o nome de Soren, batizado de urgência, para depois logo morrer.
    Nasceram-lhe mais três rapazes e duas raparigas.
    Escreveu mais uma vez ao pai, depois da mãe morrer, mas não obteve resposta. Teve alguns netos e netas, a mais presente na história chamava-se Joana.
    Hans morreu quando Novembro estava no fim, fazendo um ultimo pedido à família: “Quando eu morrer – pediu Hans -, mandem construir um navio em cima da minha sepultura,”, um navio naufragado.

    Neste conto, tal como na realidade, os protagonistas têm ambos 14 anos e ambos fugiram de casa, revoltados com o pai.
    Gostei muito de saber que este conto, foi baseado numa história real, em que ambos os personagens têm uma vida muito própria e independente.

  7. Johan Henrik Andresen faz-nos lembrar Hans, do conto “A Saga”, que tal com este tinha 14 anos… Hans fugiu num cargueiro-inglês, com o nome de Anglus, rumando para uma cidade que para ele era desconhecida, abandonando os seus entes queridos, como o seu pai e sua mãe! Passou por tempestades, mares calmos, chegando a uma cidade onde abandonou o navio, devido ao comandante lhe ter batido… Andou 4 dias pelas ruas da cidade, e, só ao 5º dia encontrou alguém que o acolheu. Era um armador inglês de nome Hoyle. Acabou por crescer entre cais, armazéns, barcos, marinheiros e comerciantes… Hoyle tratou o melhor que podia, dando-lhe comida, roupa… Os anos foram passando e Hans aprendeu a arte de navegar e de comerciar! Hans conheceu as ilhas do Atlântico, as costas de África e do Brasil, os mares da China…
    Passado uns anos, casou com Ana , que lhe fazia lembrar as mulheres de Vig, tendo com ela 6 filhos, um morreu, e os outros cinco sendo, 3 rapazes e 2 raparigas… Tornou-se um grande homem de negócios!
    Acabou por morrer, e foi enterrado na parte de trás da igreja virado para o mar, no lado dos protestantes… E por cima da sua sepultura, por pedido dele, foi construído um navio naufragado.
    Gostámos desta história, primeiro por ser uma bela experiência de vida, que nos ensina que se nós quisermos podemos alcançar os nossos objetivos, tal como o Hans, e também por ser uma história verídica.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s